60f Ecce Homo | Ensino Jurídico Participativo

Ecce Homo

Publicado em 19 nov. 2021. Última atualização em 07 dez. 2021
Ecce Homo

Ementa: 

Se considerarmos que “nada se cria, tudo se copia” e que todo processo de inovação criativa parte de um ponto específico, como reconhecer se uma obra é nova ou não? O que é inspiração e o que é cópia? A partir de uma mesma ideia, quando é que podemos dizer que há um produto novo? Os alunos são convidados a debater, por meio dos exercícios propostos baseados em casos concretos, os limites da criatividade e da proteção de direitos autorais.

Objetivo: 

Analisar criticamente os conceitos de novidade e originalidade para fins de proteção dos direitos de autor.

Detalhes da atividade

Nome: 

Ecce Homo

Instituição: 

FGV Direito SP

Área de concentração: 

  • Propriedade Intelectual e Novas Tecnologias

Curso: 

  • Pós Graduação Lato Sensu

Palavras-chave: 

  • Direito de autor
  • criatividade
  • originalidade
  • inovação

Número de alunos: 

O número mínimo de alunos é de 4 (quatro) pessoas, para que possam ser divididos em duas duplas. Por outro lado, não é interessante que os dois grupos tenham mais de 10 (dez) pessoas cada, para que as discussões não fiquem restritas a poucos alunos.

Tempo de aplicação: 

1h40 (uma hora e quarenta minutos)

Direitos autorais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

Atividades Relacionadas