Crowdfunding Imobiliário - caso urbe.me

Publicado em 30 nov. 2018. Última atualização em 17 dez. 2018
Crowdfunding Imobiliário - caso urbe.me

Ementa: 

De forma a viabilizar a captação de recursos por sociedades empresárias de pequeno porte, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) regulamentou a captação de recursos sob a forma de crowdfunding, abrindo uma nova possibilidade de investimento ao público.  A urbe.me é uma plataforma pioneira e voltada para o financiamento de empreendimentos no setor imobiliário, que se utilizem dessa nova alternativa, trazendo vantagens e desvantagens em relação às modalidades tradicionais de obtenção de recursos. 

Detalhes da atividade

Nome: 

Crowdfunding Imobiliário - caso urbe.me

Instituição: 

FGV Direito SP

Área de concentração: 

  • Direito Imobiliário

Disciplinas: 

Curso de Pós-Graduação lato sensu em Direito Imobiliário;

Curso: 

  • Direito Imobiliário;

Palavras-chave: 

  • Crowdfunding; Direito Imobiliário; mercado de capitais; Comissão de Valores Mobiliários; oferta pública

Número de alunos: 

20-30
Anexos
Este download é disponível somente para colaboradores da FGV

Direitos autorais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

Atividades Relacionadas