60f O enfrentamento da violência contra a mulher | Ensino Jurídico Participativo

O enfrentamento da violência contra a mulher

Publicado em 26 fev. 2021. Última atualização em 01 mar. 2021
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE

Ementa: 

A desigualdade de gênero e o esquecimento das mulheres pela criminologia é temática a ser enfrentada, eis que tal situação provoca o desvelamento de cenários como o ambiente privado como local e facilitador do crime, a intersecção de elementos na manutenção e exponencialização da vitimização feminina, a desigualdade de gênero como violência estrutural/estatal e a vitimização secundária e terciária. Assim,  a interação e a produção de conteúdo pelos próprios acadêmicos é ferramenta fundamental da construção eficiente da relação ensino-aprendizagem, incentivando a pesquisa, a participação junto à comunidade, a exploração da criatividade metodológica e o entendimento dos diferentes níveis de vulnerabilidade social. Viabiliza a redução do abismo existente entre teoria e prática e a  implementação dos direitos humanos no cotidiano.

Prêmio Destaque na 3ª Edição do Prêmio Esdras de Ensino do Direito (2020).

Atividade sem revisão pelas autoras

Objetivo: 

OBJETIVOS GERAIS: Indissociabilidade entre ensino-pesquisa e extensão, entendendo que a missão da universidade e formar cidadãos para transformar o mundo, o curso se insere nesse objetivo institucional de caráter humano. A ideia central reside em colocar os conteúdos da criminologia a serviço do programa de extensão projur mulher e diversidade, a fim de proprocionar um olhar crítico da realidade., uma vez que nossa cidade está entre os municípios do rs com maior número de registro de ocorrencia policial de violência contra mulher e a pandemia tornou essax realidade muito mais aguda.

 

HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS: Conhecimento aplicado; analise critica da realidade, reconhecimento de diferentes níveis de vulnerabilidade, solidariedade social, intersecção teoria e prática; intersecção ensino-pesquisa-extensão.

 

CONTEÚDOS TRABALHADOS:  Vitimologia: vitimização primária, secundária e terciária; criminologia crítica; comunicação não violenta; desigualdades x criminalidade.

Dinâmica: 

MÉTODO DE ENSINO:  Leitura crítica

 

PREPARAÇÃO DOCENTE PRÉVIA: PREPARAÇÃO; FORMAÇÃO UPF ONLINE; GRUPO DE PESQUISA; APLICAÇÃO PESQUISA PÓSDOUTORAL; DIAGNÓSTICO OFERECIDO PELO PROGRAMA DE EXTENSÃO; DEFINIÇÀO DA FERRAMENTA E DA VULNERABILIDADE A ENFRENTAR.DEFINIÇÃO DO CONTEÚDO PROGRAMATICO, WEBINAR EM PROJETO DIÁLOGOS VIRTUAIS ppgDIREITO, LITERATURA DISPONÍVEL, AULAS REMOTAS, GRUPO DE PESQUISA ONLINE

 

PREPARAÇÃO PRÉVIA DE ESTUDANTES: 

SEGATO, Rita Laura. Las estructuras elementales de la violencia. Ensayos sobre género entre la antropología, el psicoanálisis y los derechos humanos. Bernal, Universidad de Quilmes, 2003.

SAFFIOTI, Heleieth Iara Bongiovani. Gênero, patriarcado, violência. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2004.     

 

INTRODUÇÃO DA DINÂMICA: A demanda surgiu das atividades do programa de extensão em razão das políticas de distanciamento/isolamento social decorrentes da pandemia do covid-19, bem como da intervenção da mestranda Amanda Zini em estágio docente na disciplina de criminologia e Direito Penal IV, situações essas que se somaram à formação docente online promovida pela Universidade de Passo Fundo.

 

DESENVOLVIMENTO DA DINÂMICA: A partir do aumento dos índices de violência contra mulher no período pandêmico e a necessidade de metodologias alternativas para a continuidade do atendimento pela extensão associada à urgência do ensino remoto e a manutenção da conexão do ensino à extensão e pesquisa como dinâmica essencial para a boa aprendizagem e a transformação social. Assim, primeiramente se identificou a ferramenta (vídeo) adequada e a metodologia de abordagem, público-alvo; formação de equipe (extensionistas, mestranda, professoras, turma de criminologia). Posteriormente, seguimos para os estudos dirigidos, grupo de pesquisa incluindo toda equipe de trabalho no projeto de pesquisa já institucionalizado na UPF. Na sequência, foram organizadas webinar com a temática da desigualdade de gênero e a criminologia.

 

ENCERRAMENTO: produção do vídeo e distribuição nas redes sociais do programa de extensão, YouTube institucional UPF, matéria imprensa local (TV Câmara e UPF), discussão em sala de aula e debate na webinar.

Avaliação: 

Critérios: participação webinar, reprodução da postagem e realização de outras atividades, dentre as quais: projeto boca maldita (monumento público de Passo Fundo, local que se constitui em espaço de liberdade de manifestação e imunidade penal: alunos e alunas produziram fotos e texto sobre a temática no referido monumento.

Observações: 

Observar o efetivo acompanhamento na atividades propostas e a realização, por parte dos alunos.   

 

SUGESTÕES DE ATIVIDADES DE “CONSOLIDAÇÃO” A SEREM DESENVOLVIDAS PELOS ALUNOS (ATIVIDADES EXTRACLASSE): Convite para participação em grupo de pesquisa e programa de extensão.

Detalhes da atividade

Nome: 

O enfrentamento da violência contra a mulher

Instituição: 

Universidade de Passo Fundo (UPF)

Área de concentração: 

  • Criminologia

Curso: 

  • Graduação

Palavras-chave: 

  • Acolhimento; Criminologia

Número de alunos: 

50

Tempo de aplicação: 

20h

Edição: 

Tatiane Guimarães

Direitos autorais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

Atividades Relacionadas

  • Emaranhado
    Crédito da imagem
    Imagem: "Una "rete" di rami all'Arte Sella", 2008, disponibilizada pela usuária do Wikimedia Commons "Pava", foto própria da usuária, sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0
  • Crédito da imagem
    Direitos autorais da imagem de capa (recortada): Imagem: "Alcatraz Prison San Francisco (d block: isolation)", 2009, disponibilizada pelo usuário do Flicker "Gary Bembridge", sob a licença Creative Commons BY 2.0  
  • Rostos
    Crédito da imagem
    Imagem (cortada): "Plaster face casts of Nias islanders in the Dutch West Indies", 2014. Autor: Foto de Jane Darnell da obra de J.P. Kleiweg de Zwaan, sob licença Creative Commons CC-BY-SA-3.0.
  • Gulihotina
    Crédito da imagem
    Imagem (cortada): "Marie Antoinette's execution in 1793 at the Place de la Révolution", 1793. Autor: Desconhecido, em domínio público em razão da expiração dos direitos autorais.