Infância Migrante e Ensino: nascimento do conflito e acesso à justiça

Publicado em 26 jul. 2018. Última atualização em 01 out. 2018
Infância Migrante e Ensino: nascimento do conflito e acesso à justiça.

Ementa: 

No ano de 2014, mais de 40 mil imigrantes haitianos chegaram à São Paulo, oriundo do Acre. Os problemas encontrados são diversos, principalmente, por conta da barreira cultural, econômica e linguística. O presente caso narra a história de Diedline e sua filha Loli que foi impedida de ser matriculada na rede municipal de ensino diante da ausência de documentos válidos e foi orientada a se socorrer do judiciário para tentar resolver seu conflito. O objetivo do é analisar o acesso à justiça dentro do fenômeno da judicialização, suscitando nos alunos pensamento crítico, estrutura do Poder judiciário e cidadania. O fenômeno da migração contemporânea ilustra questões concernentes ao judiciário e presentes em aspectos diversos da atividade profissional do aluno.

Detalhes da atividade

Nome: 

Infância Migrante e Ensino: nascimento do conflito e acesso à justiça.

Instituição: 

Fundação Getúlio Vargas _Direito São Paulo

Área de concentração: 

  • Processo Civil
  • Sociologia do Poder Judiciário.

Disciplinas: 

Processo Civil, Sociologia do Poder Judiciário, Teoria Geral do Direito

Curso: 

  • Pós Graduação Lato Sensu

Palavras-chave: 

  • Acesso à Justiça
  • Efetividade do Sistema Judicial
  • Migração
  • Estrutura do Poder Judiciário.

Número de alunos: 

20-40

Tempo de aplicação: 

Mínimo de 90 minutos

Edição: 

Vera Gers Dimitrov
Anexos
Este download é disponível somente para colaboradores da FGV

Direitos autorais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

Atividades Relacionadas