Reconhecer a Diversidade Cultural

Tribo Terena
Publicado em 07 dez. 2015. Última atualização em 07 dez. 2015
DESCRIÇÃO DA ATIVIDADE

Ementa: 

Com o intuito de vivenciar um intercâmbio cultural com os Povos Indígenas, os alunos dos cursos de Direito, Serviço Social, Enfermagem e Educação Física conheceram “in loco” diferentes tribos indígenas do Estado de Minas Gerais. Visitaram a tribo Krenak - no munícipio de Resplendor -, a tribo Pataxó - no município de Cramésia - subdividida em três aldeias: Ibiruçu, Gurani, e Recanto das águas. As visitas ocorreram todos os semestres, desde o ano de 2010, e tiveram como objetivos despertar nos alunos a aceitação do diferente e as relações étnico-raciais, estabelecer um intercâmbio cultural entre as tribos Krwenak e Pataxó e os alunos da Universidade Salgado de Oliveira – Belo Horizonte, despertar a solidariedade à causa indígena na manutenção da sua cultura e costumes e conhecer a realidade indígena através de visitas à aldeia dos índios Pataxós – Carmésia – MG e Krenak - Resplendor MG.

Objetivo: 

- OBJETIVOS GERAIS: entender comportamentos diversificados, representados em nossas comunidades, criados por sociedades, minorias, gêneros, classes e idades, através do tempo, do espaço e da interação social. Os índios se inserem no objetivo geral por terem comportamentos diversificados.

- OBJETIVOS ESPECÍFICOS: estudar a diversidade das culturas criadas pelas populações humanas, através do tempo e do espaço, para satisfazer suas necessidades de sobrevivência material, reprodução e realização psíquica. Revelar os elementos recorrentes e a relação entre os indivíduos e suas respectivas culturas. Nesse ponto, a cultura indígena sobrevive em meio aos apelos da sociedade consumista que enaltece o ter material em detrimento do ser imaterial e espiritual. O intercâmbio cultural transforma os alunos. Eles saem sensibilizados e dispostos a abraçar a causa indígena. A mudança dos alunos com relação à cultura indígena e ao interesse pela causa dos índios se torna mais efetiva, quando os estudantes são capazes de viver a experiência do intercâmbio cultural.

- HABILIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS: pretendeu-se desenvolver a valorização do conhecimento e do saber como bens necessários e indispensáveis ao desenvolvimento e ampliação do capital cultural e humano e ao aperfeiçoamento profissional; a atuação comprometida com a superação de atitudes etnocêntricas e intolerantes diante da diferença; o reconhecimento da importância do exercício relativizador como instrumento necessário ao diálogo e ao reconhecimento da alteridade em diferentes contextos sociais e interculturais do mundo contemporâneo; a reflexão analítica sobre o conceito de cultura como fenômeno social e simbólico.

Dinâmica: 

- MÉTODO DE ENSINO: aula expositiva, leitura crítica e visita técnica.

- PREPARAÇÃO: em relação aos alunos, a preparação consistiu em reuniões de preparação com o professor e os caciques das aldeias e pesquisa sobre as tribos indígenas do Estado de Minas Gerais.

Em relação aos professores, é de grande responsabilidade a implementação e execução do projeto. O professor deve deixar claros os objetivos do trabalho de campo e qual a responsabilidade dos alunos na execução dessa atividade. Perguntas que norteiam a execução do projeto: os alunos têm claro o objetivo do Intercâmbio cultural ou querem apenas realizar um passeio? Como transformar a perspectiva daqueles que vêm nessa atividade um lazer e não uma tarefa acadêmica?

- DESENVOLVIMENTO DA DINÂMICA: a atividade apresenta peculiaridades em cada semestre. A seguir, expõe-se o relatório da visita à aldeia pataxó no ano de 2011:

1ª etapa: mês de fevereiro:

-14/02/11 – Discussão do projeto com a gestora do curso de Direito, Professora Inês Campolina.

- 15/02/11 - Reunião com o cacique Baiara da Tribo Pataxó, na Universo.

- 21/02 a 28/02/11 – Apresentação do Projeto para os alunos e motivação para visita à aldeia Pataxó.

2ª etapa: mês de março

- Pesquisa dos alunos sobre as diferentes tribos indígenas existentes em Minas Gerais.

3ª etapa: mês de abril

21, 22 e 23 – Visita à Tribo Pataxó.

4ª etapa: mês de maio ao mês de outubro de 2011

- Reflexão do que foi aprendido no intercâmbio cultural com os índios Pataxós.

- Estabelecimento de ações concretas de apoio e solidariedade ao povo indígena através de projetos elaborados pelos alunos e a universidade.

- Apresentação de Seminários nas aulas de Filosofia e Antropologia dos cursos de Direito, Educação Física, Serviço Social e Enfermagem.

- Apresentação do Projeto RECONHECER A DIVERSIDADE CULTURAL na Semana Jurídica promovida pelo Curso de Direito.

- Apresentação do Projeto Intercâmbio Cultural com a aldeia Pataxó na Semana de Extensão Universa (SEMEX) e no Dia da Responsabilidade Social – UNIVERSO. 

- Elaboração de projetos de trabalho junto à comunidade Indígena

Os alunos e professores, durante os dias de visita, tiveram uma convivência intensa com os índios da tribo Pataxó:

•    Participaram da rotina da tribo: visita à mata nativa, de danças e rituais, das refeições em comum com toda a tribo, dos jogos indígenas: “arranca toco” e “não deixa o bambu cair”.

•    Fizeram reuniões com a comunidade com a finalidade de conhecer a história e a luta dos índios para sobreviverem em meio à sociedade atual. Os relatos, sobre a história e luta dos indígenas, foram feitos pelo cacique Mesaque e membros da comunidade que falaram também sobre a educação das crianças, da manutenção da cultura Pataxó, do preconceito que sofrem. Nessas reuniões, alunos e professores levantaram questionamentos, fizeram reflexões sobre a realidade atual, contribuindo, assim, para o intercâmbio cultural.

•    Tiveram a oportunidade de conhecer como é funcionamento da escola que é mantida na própria tribo com professores pataxós

•    Promoveram recreação com as crianças.

•    Realizaram entrevistas com os caciques e membros da comunidade sobre diferentes temas relacionados aos pataxós: organização social, educação, história, luta indígena.

•    Participaram da noite cultural promovida pelos Pataxós. Foi o momento em que os índios e alunos falaram da cultura, da música, cantaram, e fizeram apresentações de danças e cantos.

O relatório, acompanhado da galeria de fotos dos jogos indígenas, pode ser visto nos Anexos desta atividade.

- CUIDADOS COM A ATIVIDADE: é necessário deixar claros os objetivos e o foco do projeto, tratar com seriedade o trabalho e o respeito que os alunos devem ter com a cultura dos índios. Este aspecto tão é essencial para o sucesso do trabalho que, em uma das visitas, a ocorrência de um óbito indígena levou os alunos a aguardarem 30 dias para visitar a aldeia, alterando a data da atividade (evidenciando a diferença de período de luto na sociedade indígena, no qual não pode haver nenhuma cerimônia festiva e nem acolhida de pessoas estranhas a aldeia).

Avaliação: 

- AVALIAÇÃO POR NOTA: os alunos devem apresentar um relatório da viagem, apresentar um trabalho escrito e fazer uma exposição nos corredores da Universidade, despertando os outros alunos para a realidade e indígena e sensibilizando-os para as causas indígenas.

Detalhes da atividade

Nome: 

Reconhecer a Diversidade Cultural

Instituição: 

Universidade Salgado de Oliveira – Universo BH

Área de concentração: 

  • Antropologia

Disciplinas: 

Antropologia Cultural – 3º semestre

Curso: 

  • Graduação

Palavras-chave: 

  • Antropologia cultural
  • indígenas
  • índios
  • intercâmbio cultural

Número de alunos: 

30 alunos

Tempo de aplicação: 

90h

Edição: 

Guilherme Forma Klafke

Direitos autorais

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional

Atividades Relacionadas

  • Jan Massys
    Crédito da imagem
    Imagem: "Le collecteur d'impôts", disponibilizado pelo usuário da Wikimedia Commons "Yelkrokoyade", autor: Jan Matsys,  sob as licenças GFDL (http://www.gnu.org/copyleft/fdl.html) ou CC BY-SA 3.0
  • Gavel
    Crédito da imagem
    Imagem: "My Trusty Gavel", 2009, disponibilizada pelo usuário do Flicker "Brian Turner", sob a licença Creative Commons BY 2.0
  • INCOR
    Crédito da imagem
    Imagem: "Instituto do coração do Hospital das Clínicas de São Paulo", disponibilizada pelo usuário do Wikimedia Commons "Maxpana3", sob a licença Creative Commons BY-SA 4.0 ou GFDL (http://www.gnu.org/copyleft/fdl.html)
  • Senado
    Crédito da imagem
    Imagem: "Senado2006", 2006, disponibilizada pelo usuário do Wikimedia Commons "Dantadd",  fotógrafo: Wilson Dias/Agência Brasil, sob a licença Creative Commons BY 3.0